Curso de Modelagem em Crochê,  Feature

Modelagem em Crochê: Medidas, amostras e outros truques!

Toda a vez que posto um tutorial, seja no canal ou aqui no blog, a pergunta recorrente é: ” Quantos correntinhas uso para fazer o tamanho “tal”?  Por que segui tudo certinho, coloquei a quantidade de correntinhas que a artesã ensinou  e não ficou no tamanho indicado da receita?

Então, minha gente, a resposta é… Depende!  Depende de 3 fatores, mais precisamente!

Da espessura da linha, o tamanho da agulha e a tensão do ponto!

Por isso, é tão importante fazer uma amostra, usando a linha escolhida, a agulha e ver como vai se adaptar ao seu ponto.

Nem sempre a indicação de agulha que é informada na receita é a mais adequada para a tensão do seu ponto. No meu caso, adoro o ponto apertadinho, por isso, sempre dou preferências por agulhas mais finas,  que pode não ser o seu caso, que prefere um ponto mais maleável ou frouxinho!

Mas, vamos começar pelo início…Qual o tamanho da peça que você quer fazer?

Como saber o tamanho certo da peça?

A primeira coisa que você precisa saber é qual o tamanho da peça que você quer confeccionar; se é uma peça  infantil ou um peça tamanho adulto. Depois, defina quais as medidas que vai precisar;  por exemplo, para fazer uma blusa, normalmente uso o contorno do busto, altura da cintura,largura das costas , altura da cava e decote.

Mas, para facilitar,  posso te sugerir 3 maneiras que costumo usar:

  1. Tirando as medidas da pessoas que vai vestir;
  2. Usando uma Tabela de Medidas Padrão – AQUI tem uma sugestão de tabela
  3.  Pegando uma peça,   preferência  que seja de malha, como referência, para servir de molde.

Como fazer para adaptar a receita de tamanho P para G

Mas, antes, você precisa pensar o seguinte: Quando um artesão cria uma receita, ele faz com um  material específico, usa o tamanho de agulha especifico  e ainda tem a questão da tensão do ponto, então, normalmente, a quantidade de pontos da receita é para ser feito com aquela linha ou lã e com aquele tamanho de agulha;

É interessante você pensar no  crochê  como a caligrafia, cada um tem a sua! Podemos ter uma “letra” parecida, mas nunca será igual – Tá aí a grafologia que não me deixa mentir!

Então, isso significa que o meu tipo de ponto pode ser mais frouxo ou mais apertando que o teu…é o que chamamos de “tensão de ponto”, entendeu?

Por isso, não se desespere se, ao fazer aquela receitinha da “brusinha”seguindo a “passo a passo” bem direitinho e ainda assim, não deu certo. Provavelmente, você não levou em conta estes 3 fatores: Espessura e tipo de fio, tamanho da agulha e tensão do ponto.

Por isso, que bom que você encontrou este texto antes de começar, não é mesmo?

Como saber a quantidade de pontos necessárias para o tamanho que quero?

A resposta é simples! Faça amostra que você vai saber exatamente a quantidade de pontos necessárias para a medida da peça.

Ahã! Por essa tu não esperava, né? Pois é, te digo que as crocheteiras mais experientes em qualquer parte do mundo fazem amostra, sim.

O que é uma amostra?

A amostra é um pedaço que você segue o gráfico para saber quantos pontos e quantas carreiras você vai ter por centímetro.

Como fazer a amostra?

Normalmente, os gráficos de crochê indicam a quantidade de pontos necessários por motivo, ou os múltiplos.

Veja o exemplo do gráfico abaixo:

32 correntes inciais

Depois que fizer a amostra, basta medir , em centímetros e multiplicar pela quantidade da medida necessária.

Por exemplo:  36 cm /  9 cm da amostras = 4 x a amostra

Se , na sua amostra, você fez 32 correntes iniciais, multiplique por 4 ! 32 correntinhas x 4 = 128 correntes iniciais

IMPORTANTE!

O tamanho da amostra pode e vai variar de acordo com a espessura da linha, da agulha e da tensão do seu ponto. Por isso, antes de começar um novo trabalho, faça a receita com a linha e a agulha que vai utilizar

Depois, me conta se não vale a pena investir alguns minutinhos neste processo de “amostragem” e não ter que perder tempo desmanchando a peça pronta?

Espero ter ajudado a entender um pouquinho da minha “lógica crochetística“, talvez, no início seja um pouco estranho mas está técnica funciona muito bem!

Beijos e nos vemos em breve!

Não deixe de se inscrever aqui no blog para receber sempre em primeira mão as postagens e digam nos comentários o que acharam dessa dica!

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *